Revista Mulheres e Literatura – vol. 17 – 2º trimestre – 2016


(colaboração de Patricia Sant’Anna)


ROMANCE NO FEMININO: TRACY CHEVALIER DIALOGANDO COM JOHANNES VERMEER – Cristina Susigan




REPRESENTAÇÃO FEMININA SOB O ÂNGULO DE MODELOS DE FAMÍLIA EM A MAÇÃ NO ESCURO, DE CLARICE LISPECTOR – Danilo Silva Paes Landim




A VIAGEM COMO ESTRATÉGIA DE LIBERTAÇÃO FEMININA EM AMANHECER, DE LÚCIA MIGUEL PEREIRA – Edwirgens A. Ribeiro Lopes de Almeida




A MÉTAFORA NO TEXTO POÉTICO: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE A TEORIA E UMA APLICAÇÃO EM POESIA DE CORA CORALINA – KÊNIA CRISTINA BORGES DIAS




THE SINGING LESSON, BY KATHERINE MANSFIELD – PHASES OF MISS MEADOWS – Luana Mara Almeida Teixeira




LYGIA FAGUNDES TELLES E O BILDUNGSROMAN FEMININO – Maria Célia Martirani Bernardi Fantin




DIFFERENTIATION AND NEGOTIATION IN JEANNETTE ARMSTRONG’S POETRY: STRATEGIES IN BEHALF OF OKANAGAN CONSCIOUSNESS – Mariese Ribas Stankiewicz




RECEPÇÃO DE CAROLINA MARIA DE JESUS NA ALEMANHA: ASPECTOS DE UM RECONHECIMENTO A PARTIR DA ANÁLISE DE PARATEXTOS – Raquel Alves dos Santos Nascimento




PARAGUAÇU, MOEMA E IRACEMA: RAZÃO E ESQUECIMENTO – Sandra Sacramento




A RAPOSA E O PERCEPTIVO: A MULHER NEGRA CHEROKEE EM THE SUBTERRANEANS, DE JACK KEROUAC – Sávio Augusto Lopes da Silva Junior




LA EXPERIENCIA MUDA DE LA INFANCIA EN MEMORIA POR CORRESPONDENCIA, DE EMMA REYES – Susana Ynés González Sawczuk




SILÊNCIO E TRAUMA NA ESCRITA LITERÁRIA DE PAULINA CHIZIANE – Terezinha Taborda Moreira




OS PRIMÓRDIOS DA LITERATURA FEMININA NA ITÁLIA: UNA DONNA, DE SIBILLA ALERAMO – Maria Cecilia Casini, Thaís Helena de Barros Neves Cavalcanti