REVISTA MULHERES E LITERATURA



IMBRICAMENTOS SUBJETIVOS NA TESSITURA POÉTICA – UMA LEITURA DOS CORPOS EM ANA CRISTINA CESAR E HILDA HILST – Marina da Rocha, Douglas R. da Silva




LEITURAS DA METAPOESIA DE ANA CRISTINA CESAR E DE FERNANDO PESSOA – Dhandara Soares de Lima




SUBVERSÃO E RUPTURA FEMININA EM AUTO DA BARCA DE CAMIRI E O VERDUGO, DE HILDA HILST – Adalberto Rafael Guimarães, Maria Augusta Bernardes Fonseca




ESSA CLARICE… ALÉM DE MATAR, AINDA PEDE PERDÃO! – Andressa Mariano Gonçalez




TOADA NORDESTINA: DISSONÂNCIAS DE VOZES FEMININAS NO REGIONALISMO BRASILEIRO – Michele Nascimento Kettner




ÚRSULA E A VERTENTE DO GÓTICO FEMININO NO BRASIL – Ana Paula A. dos Santos




MULHERES E SUAS REPRESENTAÇÕES: A IDEALIZAÇÃO DO FEMININO EM GEORGE SAND – Daiane Basílio de Oliveira




A ESCRITA FEMININA LATINO-AMERICANA CONTEMPORÂNEA: EL PAÍS DE LAS MUJERES, DE GIOCONDA BELLI, E A FEMINIZAÇÃO POLÍTICA – Amanda da Silva Oliveira




A ESCRITA FEMININA EM FAZES-ME FALTA, DE INÊS PEDROSA: O (DES)TECER NARRATIVO – Diana Navas, Telma Ventura




MESTIZA: UMA PROPOSTA DE DESCOLONIZAÇÃO – Luana Balieiro Cosme




ASQUEANTE ESTADO DE DESGRACIA – LA MATERNIDAD EN LA POESÍA VENEZOLANA – Cristina Gutiérrez Leal




VOZES AO VENTO: BREVE ANÁLISE DE VENTOS DO APOCALIPSE, DE PAULINA CHIZIANE – Taiane Santi Martins




FRAGMENTED, HYBRID AND MIGRATORY SUBJECTIVITIES IN AZAR NAFISI’S READING LOLITA IN TEHRAN – Marcela de Oliveira e Silva Lemos




O FEMININO HELENA: MÚLTIPLAS VOZES LITERÁRIAS – Dina Maria Martins Ferreira




ENSAIOS DE UMA BELEZA FEMININA QUE TEM HISTÓRIAS PARA CONTAR – Elisa Riffel Pacheco




DUAS MARIAS: RESISTÊNCIA E CORPO NA LITERATURA – Daniele Ribeiro Fortuna




NOTÍCIAS DE UMA POESIA LÉSBICA EM LÍNGUA PORTUGUESA – Tatiana Pequeno




LEITURAS DA METAPOESIA DE ANA CRISTINA CESAR E DE FERNANDO PESSOA – Dhandara Soares de Lima




DESLOCAMENTOS E TRAVESSIAS NA NARRATIVA DE ANA MARIA GONÇALVES – Denise Maria Soares Lima




CONSTRUÇÕES IDENTITÁRIAS EM ÚRSULA E UM DEFEITO DE COR – Alana Yasmim dos Santos




NO SILÊNCIO DE CLARICE: A PRODUÇÃO DE SENTIDOS A PARTIR DA OBRA ÁGUA-VIVA – Danielly Christina de Souza Mezzari, Rafael Siqueira Guimarães




DO MALLEUS PARA EASTWICK: ONDE O FEMINISMO É CONSIDERADO BRUXARIA – Isabelle Rodrigues de Mattos Costa




BREAKING SOCIAL STRUCTURE IN TONI MORRISON’S SULA – Adonay Custódia dos Santos Moreira, Ana Isabel Mendes Rosa Marques




SYLVIA PLATH E A VOZ INDIVIDUAL FEMININA NA ESCRITA E NA LITERATURA – Aline Menezes




A PERDA DA LINGUAGEM NA NARRATIVA DE SYLVIA PLATH: A REDOMA DE VIDRO, “LÍNGUAS DE PEDRA” E “MÃES”




THE SINGING LESSON BY KATHERINE MANSFIELD – PHASES OF MISS MEADOWS – Luana Mara Almeida Teixeira




JANE AUSTEN E O USO DA IRONIA NA LITERATURA INGLESA – Janaina Cardoso de Mello




MME CHRYSANTHÈME E A REPRESENTAÇÃO DA MULHER NA DÉCADA DE 1930 – Maria de Lourdes da Silva, Helena Maria Alves Moreira , Luciana Maria da Conceição Vieira




VIOLETTE LEDUC: A AUTORA DESERTO – Naná DeLuca




ROMANCE NO FEMININO: TRACY CHEVALIER DIALOGANDO COM JOHANNES VERMEER – Cristina Susigan




REPRESENTAÇÃO FEMININA SOB O ÂNGULO DE MODELOS DE FAMÍLIA EM A MAÇÃ NO ESCURO, DE CLARICE LISPECTOR – Danilo Silva Paes Landim




A VIAGEM COMO ESTRATÉGIA DE LIBERTAÇÃO FEMININA EM AMANHECER, DE LÚCIA MIGUEL PEREIRA – Edwirgens A. Ribeiro Lopes de Almeida




A MÉTAFORA NO TEXTO POÉTICO: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE A TEORIA E UMA APLICAÇÃO EM POESIA DE CORA CORALINA – KÊNIA CRISTINA BORGES DIAS




THE SINGING LESSON, BY KATHERINE MANSFIELD – PHASES OF MISS MEADOWS – Luana Mara Almeida Teixeira




LYGIA FAGUNDES TELLES E O BILDUNGSROMAN FEMININO – Maria Célia Martirani Bernardi Fantin




DIFFERENTIATION AND NEGOTIATION IN JEANNETTE ARMSTRONG’S POETRY: STRATEGIES IN BEHALF OF OKANAGAN CONSCIOUSNESS – Mariese Ribas Stankiewicz




RECEPÇÃO DE CAROLINA MARIA DE JESUS NA ALEMANHA: ASPECTOS DE UM RECONHECIMENTO A PARTIR DA ANÁLISE DE PARATEXTOS – Raquel Alves dos Santos Nascimento




PARAGUAÇU, MOEMA E IRACEMA: RAZÃO E ESQUECIMENTO – Sandra Sacramento




A RAPOSA E O PERCEPTIVO: A MULHER NEGRA CHEROKEE EM THE SUBTERRANEANS, DE JACK KEROUAC – Sávio Augusto Lopes da Silva Junior




LA EXPERIENCIA MUDA DE LA INFANCIA EN MEMORIA POR CORRESPONDENCIA, DE EMMA REYES – Susana Ynés González Sawczuk




SILÊNCIO E TRAUMA NA ESCRITA LITERÁRIA DE PAULINA CHIZIANE – Terezinha Taborda Moreira




OS PRIMÓRDIOS DA LITERATURA FEMININA NA ITÁLIA: UNA DONNA, DE SIBILLA ALERAMO – Maria Cecilia Casini, Thaís Helena de Barros Neves Cavalcanti




FORA E DENTRO DO CÍRCULO – ESCRITORAS E O MO(VI)MENTO BEAT – Miriam Adelman e Renata Senna Garraffoni




A VALORIZAÇÃO DO VOLANTE COMO FORMA DE SIGNIFICAR O FEMININO EM DRIVE, DA ESCRITORA BEAT HETTIE JONES – Priscila Finger do Prado




A ESCRITA DE SI E DO OUTRO EM “MISSING MEN – A MEMOIR”, DE JOYCE JOHNSON – Joana d’Arc Martins Pupo




RECOLLECTIONS OF MY LIFE AS A WOMAN COMO SER MULHER E BEAT LIVRO DE MEMÓRIAS DA POETA BEAT DIANE DI PRIMA – Isaura Maria Rigitano de Limas




O INDIZÍVEL NOS CADERNOS DE ELISE COWEN – Emanuela Carla Siqueira




A RETÓRICA DO CARINHO EM ANA CRISTINA CESAR – Priscila Pesce Lopes de Oliveira




MULHERES PERVERSAS: A CARACTERIZAÇÃO DAS FEITICEIRAS CIRCE E JADIS – Isabelle Rodrigues de Mattos Costa




O QUE ESPERAR DE UM CASAMENTO ARRANJADO ENTRE SUJEITOS DIASPÓRICOS, EM “AEROPORTO”, DE PAULINE KALDAS – Priscila Campolina de Sá Campello




A IDEALIZAÇÃO DO AMOR EM “GERTRUDES E SEU HOMEM”, DE AUGUSTA FARO – Suely Leite




CIDINHA, DE PROFESSORA A PROSTITUTA: PERFORMANCES NO CONTO A LÍNGUA DO “P”, DE CLARICE LISPECTOR – Lílian Lima Gonçalves dos Prazeres e Adelia Miglievich-Ribeiro




RELAÇÕES ENTRE ESPAÇO E ESCRITA NA LETRA DE LUIZA LOBO – Nonato Gurgel




PRODUÇÃO DE MUNDO E EXPERIMENTAÇÃO POLÍTICA: UMA ANÁLISE DO CONTO BLOODCHILD, DE OCTAVIA BUTLER – Carlos Calenti




BÁRBARA DE ALENCAR, DE INIMIGA DO REI A HEROÍNA NACIONAL: PERCURSOS DA IMAGINAÇÃO HISTÓRICA E MODELOS DE REPRESENTAÇÃO LITERÁRIA – Cláudia Luna




CÁRCERE E LIBERTAÇÃO: UMA LEITURA COMPARATIVA DE “CAMBIO DE ARMAS” DE LUISA VALENZUELA E “A IMITAÇÃO DA ROSA” DE CLARICE LISPECTOR – Cristiane Lira




AS HISTÓRIAS HÍBRIDAS EM MALINCHE: UMA VIAGEM AO PASSADO – Fernanda Aparecida Ribeiro, Kátia Rodrigues Mello Miranda




RUTH GUIMARÃES – UMA VOZ DE MUITAS VOZES – Severino Antônio




O FEMININO OSCILANTE NAS OBRAS DE HILDA HILST E FRIDA KAHLO – Verônica Daniel Kobs




PALAVRAS DA FOME: NOTAS SOBRE UM LIVRO DE RECEITAS ESCRITO EM THERESIENSTADT- Fabiano Dalla Bona e Josiane Rodrigues Neves




A LITERATURA E A MULHER – Davi da Silva Oliveira




UMA MULHER EM FESTA: MÍSTICA E SIMBOLISMO EM TRÊS PUBLICAÇÕES POUCO CONHECIDAS DE CECÍLIA MEIRELES – Camila Marchioro




VIRGINIA WOOLF: DO SUICÍDIO FEMININO EM JULIA KRISTEVA À ANDROGINIA – Davi Pinho




POÉTICAS INTERSEMIÓTICAS: UM OLHAR CLARICEANO NA RELAÇÃO LITERATURA E CINEMA – Marta Francisco de Oliveira




ADÍLIA LOPES E SYLVIA PLATH: UMA LÍNGUA MUTILADA – Ana Beatriz Affonso Penna




A MULHER EX-CÊNTRICA E SUA SUBALTERNIDADE: UMA LEITURA DE NIKETCHE – Vivian Leme Furlan




REPRESENTAÇÃO DA FIGURA FEMININA NA LITERATURA BRASILEIRA: O CASO LENIZA MAYER EM A ESTRELA SOBE – Rosa Maria Santos, Danglei De Castro Pereira




RAMI: A MULHER, A REALIDADE E A TRAJETÓRIA NA NARRATIVA DE PAULINA CHIZIANE – Denise Maria Soares Lima




ENCAIXAR A MEMÓRIA: O CONHECIMENTO SITUADO DA REPÚBLICA DOS SONHOS – María Antonia Miranda González




FIAMA: A IMAGEM DE ESCRITA E A IMAGEM DESCRITA – Wellington Alves Toledo




O NÃO-LUGAR EM ELIZABETH BISHOP: ESPAÇO E DESCOLONIZAÇÃO DE SI – Tiago Barbosa da Silva




NOVAS CARTAS E DEPOIS: AINDA CONTRA A PERIFERIA DO FEMININO – Tatiana Pequeno da Silva




CONOTAÇÃO E FIGURA EM KATHERINE MANSFIELD E EM CLARICE LISPECTOR – Patricia Gonçalves Tenório




ENTRE MORTOS E AGONIZANTES: A IMPOSSIBILIDADE DE AGIR EM ESTE É O MEU CORPO, DE FILIPA MELO – Patricia Maria dos Santos Santana




EL TESTIMONIO DE RITA ANDRÉ TOMÁS, “MEMÓRIAS DA LUTA DE LIBERTAÇÃO” EM ANGOLA – Margarida Paredes




DO ENSAIO COMO DEFESA DO PENSAMENTO MATRISTA: BREVES CONSIDERAÇÕES EM TORNO DE NATÁLIA CORREIA – Jorge Vicente Valentim




UMA POÉTICA DO SILÊNCIO: A POESIA INTIMISTA DE GLÓRIA DE SANT’ANNA – Giulia Spinuzza




CAROLINA MARIA DE JESUS: EXCLUSÃO SOCIAL, LINGUAGEM E PRECONCEITO – Daniele Ribeiro Fortuna, Jacqueline Cassia de Pinheiro Lima, José Geraldo Rocha, Marcio Luiz Correa Vilaça




INFINITAS DESCOBERTAS DO CORPO NA ESCRITA POÉTICO-ERÓTICA DE MIRIAM ALVES – Cristian Souza de Sales 




CADERNOS PARA JOGAR: A ENCENAÇÃO LUTUOSA NA ESCRITURA DE CAROLA SAAVEDRA – Cassiana Lima Cardoso




AS COISAS QUE MORREM NÃO SE DEVEM TOCAR: UMA LEITURA DE O RETORNO, DE DULCE MARIA CARDOSO – Carina Lessa




“DURAR É MELHOR QUE ARDER?” – A VIA CRUCIS DA PAIXÃO EM MARIA TERESA HORTA E EM CLARICE LISPECTOR – Ângela Beatriz de Carvalho Faria




A CASA COMO REFLEXO DO EU – Ana Carla Pacheco Lourenço Ferri




REVISTA SELEÇÕES: ARQUIVO DE PESQUISA DE IMAGENS REFERENTES ÀS MULHERES DA DÉCADA DE 1950




GÊNERO E SEXO: ONDE HÁ DIFFERÁNCE?




ÚRSULA: A VOZ DOS EXCLUÍDOS DO SÉCULO XIX NO ROMANCE DE MARIA FIRMINA DOS REIS




EROS E THANATOS ENTRE VARIADOS DISPAROS: uma leitura da obra Atire em Sofia de Sônia Coutinho




O HOMEM NU: CRÔNICAS




OLHARES SOBRE O RIO: NTOZAKE SHANGE E PAULE MARSHALL




SOB O SIGNO EPIFANIZADO DO FEMININO, RE-VER BLIMUNDA




O ESPAÇO DE MORAR REVELADO: “A CASA”, VISTA POR CECÍLIA MEIRELES




LETRAS PARANAENSES NA ESCRITA DE AUTORIA FEMININA: Adélia Woellner e as Fagulhas da MEMÓRIA




A IDENTIDADE FEMININA COMO ALVO: CARLOS EDUARDO S. CRUZ




A idéia de História e Civilização na Revista Nitheroy




THE LIVING-DEAD WORLD IN JOYCE’S CLAY AND MANSFIELD’S LIFE OF MA PARKER




O PODER PATRIARCAL




ENTRE O SER E O ESTAR: A MULHER NO UNIVERSO LITERÁRIO DE NÉLIDA PIÑON




CARTAS DE UM SEDUTOR: PARÓDIA E INTERTEXTO




AMOR VERSUS QUERER: A DICOTOMIA DO FEMININO NO ROMANTISMO NAS OBRAS VIAGENS NA MINHA TERRA, DE GARRET E AMOR DE PERDIÇÃO, DE CAMILO CASTELO BRANCO




HILDA HILST E ALEJANDRA PIZARNIK: PASSEIOS POÉTICOS CORPÓREOS




ANÁLISE DO DRAMA ROMÂNTICO “GONZAGA OU A REVOLUÇÃO DE MINAS”, DE CASTRO ALVES




O BANQUETE FEMININO: A EXPERIÊNCIA ANTROPOFÁGICA COMO TESTEMUNHO CULTURAL, EM SEXAMERON, DE LUIZA LOBO




PROSA DE FICÇÃO FEMININA PÓS 64 NO BRASIL




ESPAÇO E MODERATO CANTABILE, DE MARGUERITE DURAS




‘NÃO SOU CRONISTA’ : UM ESTUDO DA CRÔNICA DE CLARICE LISPECTOR




DA CRISE DO SÉC. XIV À CRISE DO SÉC. XX: UMA CIRCULARIDADE ATRAVÉS DO DECAMERON, DE GIOVANNI BOCCACCIO, E O SEXAMERON – NOVELAS SOBRE CASAMENTOS, DE LUIZA LOBO




RELAÇÕES ENTRE ESPAÇO E ESCRITA NA LETRA DE LUIZA LOBO




A NAÇÃO NO DESVIO DA NARRAÇÃO: MEMÓRIAS, MITOS E MENTIRAS. UMA LEITURA DE CORTEJO EM ABRIL, DE ZULMIRA R. TAVARES




O "ELEMENTO FEMININO" NA MEMÓRIA DE PORTUGAL: MURILO MENDES E VIEIRA DA SILVA




O DESEJO LESBIANO NO CONTO DE ESCRITORAS BRASILEIRAS CONTEMPORÂNEAS




PÓS-COLONIALISMO, FEMINISMO E A ESCRITA DE MULHERES DE COR NOS ESTADOS UNIDOS




O "Elemento Feminino" na Memória de Portugal: Murilo Mendes e Vieira Da Silva




O Desejo Lesbiano no Conto de Escritoras Brasileiras Contemporâneas1




A escritura feminina: Lya Luft e o sujeito no espaço literário




Alejandra Pizarnik y Ana Cristina Cesar: los bordes del sistema




Nas fronteiras do inteligível: O Ponto Cego Delineando um novo traço na ficção de Lya Luft




"…toda negação de amor gera a morte, não importa que amor, não importa que proibição."




Uma leitura pós-colonial da pós-modernidade: "História de uma esposa", de Barathi Mukherjee




Inscrições femininas na História e na Literatura: Mulheres em destaque nestes 500 anos de Brasil




A sensível percepção de mundo em alguns poemas de Helena Kolody, de 1941 a 1951




Deslize na linguagem (uma leitura de Maria Gabriela Llansol)




Escritoras brasileiras do século XIX




Mulher e Literatura no Século das Luzes ou Reflexões sobre Historiografia Literária




O erotismo poético de Gilka Machado: um marco na liberação da mulher




Ximena o la Parábola de dos Mundos




A Transformação dos mitos sobre o feminino na literatura brasileira contemporânea




Narrativa de autoria feminina na literatura brasileira: as marcas da trajetória




Julia Kristeva: para além do simbólico




The ‘new Eve’ or the transformation of patriarchal myth as represented by Brazilian women writers




Virginia Woolf and the Essay under Feminist Eyes




Clarice Lispector esconde um objeto gritante: Notas sobre um projeto abandonado




A construção do sujeito em Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres




Mulheres e Galinhas sem Mendigos: Leitura de "Imitação da Rosa" de Clarice Lispector




Mulheres, galinhas e mendigos: Clarice Lispector, contos em confronto




Imagens de Mulher na Ficção Feminina pós-64




Quebec / Nordeste: esboço de análise comparativa entre os romances Bonheur d’occasion, de Gabriélle Roy, e Mulheres de Tijucupapo, de Marilene Felinto




A idéia de História e Civilização na Revista Nitheroy




A REPRESENTAÇÃO IDENTITÁRIA SUL-BAIANA EM IARARANA, DE SOSÍGENES COSTA




A SEDUÇÃO DA IMAGEM DE AMOR EM CLARA DOS ANJOS, DE LIMA BARRETO




AINDA SOB A MÁSCARA…




AMOR VERSUS QUERER: A DICOTOMIA DO FEMININO NO ROMANTISMO NAS OBRAS VIAGENS NA MINHA TERRA, DE GARRET E AMOR DE PERDIÇÃO, DE CAMILO CASTELO BRANCO




CARTAS DE UM SEDUTOR: PARÓDIA E INTERTEXTO




ENTRE O SER E O ESTAR: A MULHER NO UNIVERSO LITERÁRIO DE NÉLIDA PIÑON




O PODER PATRIARCAL




THE LIVING-DEAD WORLD IN JOYCE’S CLAY AND MANSFIELD’S LIFE OF MA PARKER




A IDENTIDADE FEMININA COMO ALVO: CARLOS EDUARDO S. CRUZ




LETRAS PARANAENSES NA ESCRITA DE AUTORIA FEMININA: Adélia Woellner e as Fagulhas da MEMÓRIA




O ESPAÇO DE MORAR REVELADO: “A CASA”, VISTA POR CECÍLIA MEIRELES




OLHARES SOBRE O RIO: NTOZAKE SHANGE E PAULE MARSHALL




SOB O SIGNO EPIFANIZADO DO FEMININO, RE-VER BLIMUNDA




A Gênese da Representação Feminina na Literatura Ocidental: Bíblia, Cabala, Idade Média




Eça de Queirós e suas Leitoras Malcomportadas




El Nuevo Milenio y la Recontrucción del Canon en la Literatura Latinoamericana de Mujeres




Mulheres e revolução: a Cultura Marialva posta em questão




Nísia Floresta Brasileira Augusta: Pioneira do Feminismo Brasileiro – Séc. XIX