Publicado em 05/09/2019 - 00:58 e atualizado em

CÂNONE E RENOVAÇÃO NA LITERATURA




Antologia de ensaios revistos, publicados no Brasil e no exterior, por Luiza Lobo, reúne 15 ensaios expostos em conferências e publicados em anais de congressos e em revistas especializadas, totalmente revistos e com bibliografia atualizada. O livro se compõe de três partes: 1- Escritoras 2- Escritores 3-Teorias da escrita.

Na Parte 1, os ensaios pretendem discutir a literatura de escritoras da América Latina, tanto do Brasil como de língua hispânica, e a questão do pioneirismo na literatura no continente, sempre tendo em vista a criação de novos cânones, inclusive em face do cânone ocidental, como em Virginia Woolf. A ensaísta apresenta as principais escritoras brasileiras, tais como Clarice Lispector, Dinah Silveira de Queiroz, Maria Firmina dos Reis, a primeira escritora brasileira, entre outras. A definição de literatura de autoria feminina sempre se define por aquela escrita por mulheres, não sobre elas.

Na Parte 2, diversos ensaios tratam em profundidade da obra de Joaquim de Souza Andrade, o Sousândrade, mostrando os recursos da épica romântica reinserida no clássico e no renascentista, pelo poeta maranhense. Há também um ensaio psicanalítico comparando Machado de Assis a Edgar Allan Poe, à luz de Freud.
Na Parte 3, Simone de Beauvoir e sua crítica realizada pelas feministas mais atuais são comparadas e suas teorias dissecadas em face do feminismo atual, visando a apontar novos caminhos teóricos.

Em todos os textos a perspectiva é o hibridismo, o cosmopolitismo, o nomadismo, o cronotopo (dimensão espaço-tempo), a intertextualidade e a interculturalidade – linhas que caracterizam a condição pós-moderna, explicitada em ampla bibliografia, que abrange a teoria literária e a literatura comparada. 

Comprar E-Book